Por:

Bate-volta de Brasília a Pirenópolis – Dicas da Mariana Souza

Confira o incrível roteiro bate-volta de Brasília a Pirenópolis. Tem informações completas da Reserva do Abade, como cachoeiras, trilhas, restaurante e etc.

Mariana Souza fez um bate-volta de Brasília a Pirenópolis e compartilhou com a gente preciosas dicas.

Confira:


Me chamo Mariana Souza, tenho 24 anos, sou graduada em Radiologia, apaixonada por natureza, e uma louca por viagens. Apesar de viver há 22 anos em Brasília, nunca tinha ido a Pirenópolis, o que é uma grande vergonha, já que ficamos a apenas 150km dessa cidade tão linda, e tão visitada pelos brasilienses.

Meninas Pirenópolis portal da cidade
Mariana Souza em Pirenópolis

Sempre tive muita vontade de conhecer Piri, até que usamos como desculpa, as férias de duas primas pernambucanas que vieram passar uns dias aqui em BSB.

Com a correria do dia a dia, a ideia foi fazer um bate-volta em um domingo. Saímos de casa umas 7:00am, pegamos a BR 060 por ser mais tranquila, e em Abadiânia pegamos a GO 338, com destino a Piri, chegamos por volta das 9:30am na entrada da cidade, paramos um pouco para fazer aquela tradicional foto, e seguimos com destino a Reserva do Abade, pois achamos a mais indicada para um bate-volta, já que ela tem toda uma infraestrutura, com trilha, mirantes, quatro cachoeiras, a famosa ponte da tremedeira e um restaurante (o restaurante custa 35$ por pessoa, inclui comida e sobremesa a vontade, mesmo assim achei o valor um pouco salgado. Porém a fome pós trilha estava muita, e preferimos comer por lá mesmo). Da entrada da cidade até a reserva o asfalto não é legal, e logo chegamos na estrada de terra. Fomos em um carro de passeio, deu para chegar até a cachoeira, porém a estrada estava bem ruim, talvez por conta das chuvas que não foram poucas. Cerca de uns 30 minutos depois, chegamos a reserva. Logo na portaria tivemos uma surpresa: não aceitavam cartão de débito, foi aquele desespero, juntamos todo o dinheiro em espécie que tínhamos, e mesmo assim ainda ficou faltando 15$, nossa sorte foi um cliente que presenciou tudo, e topou nos ajudar, em troca ficamos de pagar algo para ele no restaurante, porque lá aceita cartão. Mas ele sumiu, a única coisa que sabemos é o seu nome, então Rafael (nome de anjo rs), se você estiver lendo isso, nós queremos te pagar, apareça!!!

reserva do abade ponte tremedeira piri pirenópolis
Mariana Souza na Ponte Tremedeira em Pirenópolis
mirante reserva do abade pirenopolis piri mulher
Mariana Souza no Mirante em Pirenópolis
mulher mirante reserva do abade pirenopolis
Mariana Souza no Mirante em Pirenópolis
cachoeira abade reserva abade meninas piri pirenópolis
Mariana Souza na Cachoeira Abade em Pirenópolis
meninas cachoeira abade pirenópolis
Mariana Souza na Reserva do Abade em Pirenópolis

Por fim, entramos na reserva!

Logo no início da trilha, recebemos as instruções, olharam nossas bolsas para ver se não estávamos com bebidas alcoólicas (é proibido), e demos início a trilha de 2KM (tem a opção de fazer a trilha de 400 metros, que passa por uma cachoeira, até a principal que é a do Abade), super segura, muito bem sinalizada, simplesmente maravilhosa. Realizamos toda a trilha por volta de 1h30min, com muitas paradas para contemplar a natureza e tirar fotos. Vale a pena todo o trajeto até a reserva. O contato com a natureza, é único, e ter o privilégio de vivenciar esses momentos, é inesquecível.

menina igreja piri
Mariana Souza no Centro Histórico em Pirenópolis
piri centro histórico
Mariana Souza no Centro HIstórico de Pirenópolis

Na volta, passeamos um pouco pelo centro da cidade…. É tudo muito lindo, a igreja matriz, as ruas, aquele clima de interior. Não há dinheiro que pague.

O que restou foi a vontade de voltar o quanto antes, e conhecer muito mais da linda Piri.


Conheça Pirenópolis em outras dicas


Os conteúdos e opiniões apresentadas neste post não são de responsabilidade do VemPraPiri.com.br e não representam, necessariamente, as opiniões do site.

Já esteve em Piri? Publique também suas dicas de passeios com a gente. Clique aqui ou nos envie um email para: vemprapiri@gmail.com com textos e fotos.

Até a próxima! 🙂